Selecione a página

Memórias de uma cidade

Documentário sobre Araraquara tem direção de fotografia de Carlos Zalasik

O documentário “Araraquara – Memórias de uma Cidade” estréia no dia 29 de novembro no Cine Lupo e marca a história do município. O primeiro longa-metragem sobre a história da cidade vem sob a direção do renomado cineasta Renato Barbieri que traz em sua equipe Carlos Zalasik, diretor de fotografia de referência internacional.
Trabalhando como diretor de fotografia desde 1995, Zalasik atua principalmente na área de filmes publicitários, tendo feito vários documentários, longas, curtas e médias metragens. Um dos destaques de sua carreira é o filme “Dois Coelhos”, de Afonso Poyart.
Querido por seus colegas de trabalho, Zalasik vai além de ser um profissional: ele é amigo dos diretores que trabalha. Assim é com Afonso Poyart e também com Renato Barbieri. “Alguns diretores a gente vira amigo. Assim é com o Renato e o Afonso, entre vários outros. Quando a gente faz um filme, a gente se envolve muito com as pessoas”, revela.
Com Renato Barbieri, Zalasik realiza seu terceiro trabalho em direção de fotografia. A parceria foi iniciada com “Atlântico Negro – na Rota dos Orixás”, filmado no Benim (África), Bahia e Maranhão. Zalasik lembra que “o primeiro documentário foi muito difícil fazer. Foi um filme grande e fomos para a África”, lembra.
O segundo documentário com Renato foi “Felix Varela”, uma cine-biografia deste ilustre cubano filmada em Cuba, Estados Unidos e Espanha. Agora, a dupla chega ao terceiro trabalho junto, com o documentário sobre Araraquara.
Para Zalasik, ao contrário da experiência na África, as filmagens em Araraquara tiveram outro tom. “Foi muito gostoso fazer este filme na cidade onde o Renato nasceu. Porém foi trabalhoso e um grande desafio”.
Zalasik conta que ficou três semanas em Araraquara para as gravações. “Pegamos tempo bom e conseguimos momentos bem bonitos por conta da posição geográfica da cidade. Durante as gravações, o sol permaneceu bonito e quente, como é característico da cidade. Isto ajudou a retratar bem o que está impresso no filme”.
Para Renato, contar com Zalasik em sua equipe é bastante gratificante, pois é talentoso, profissional e parceiro.
Sobre a parceria com Renato Barbieri, Zalasik é enfático: “Renato tem história de ser documentarista: ele sabe muito bem o que quer e é focado. Ele tem um trabalho único, é um trabalho dele”. Sobre o documentário de Araraquara, Zalasik acredita que “deu um resultado certo”. “Este filme tem identidade visual, que é o grande trabalho do diretor”, revela. “Tomara que faça sucesso e as pessoas assistam e discutam. Que as pessoas aprendam, pois esta é a grande função do documentário”.
O diretor de fotografia aponta que Araraquara será uma das poucas cidades do país que possuirá um documentário sobre sua história. “Araraquara agora terá! Isto é memória e é um grande feito do Renato. É um presente do Renato para a cidade”, declara.

Memórias de uma cidade

Documentário sobre Araraquara utiliza ficção, marca do diretor Renato Barbieri

No próximo dia 28 de novembro, no Centro Internacional de Convenção Dr. Nelson Barbieri, será realizada a pré-estreia do documentário “Araraquara: Memórias de uma Cidade”, que entrará em cartaz no dia seguinte no Cine Lupo. Em 2014, a produção ganhará lançamento em Brasília e no Sesc São Paulo e São Carlos.
A produção leva a assinatura do cineasta Renato Barbieri, que afirma que um dos principais recursos que gosta de aproveitar é a utilização da ficção em seus documentários. Em sua obra, o público poderá conferir as intrigas dos núcleos formados por Pedro José Neto e pelos Brito. O longa metragem, com 74 minutos, apresenta uma abordagem histórica e cultural sobre a cidade, com a participação de um elenco formado por atores de Araraquara e região e filmagens feitas em Araraquara, Matão, Rincão, São Carlos, Campinas, São Paulo.
A avant-premiére para convidados do filme, no dia 28 de novembro, promete movimentar o cenário cultural da cidade. Renato Barbieri contou que o documentário era para ser um média metragem para TV, mas devido à riqueza de material produzido tornou-se um longa para o cinema. (Foto: Kris Tavares)

Últimos Vídeos

Carregando...

Charge

Publicidade

Publicidade

Arquivos

Publicidade