Select Page

‘Lá Onde Mora a Saudade’



Cia Polichinelo fará sessões gratuitas neste mês de julho. Montagem infantil de teatro de bonecos também será encenada em cidades da região

‘Lá Onde Mora a Saudade’

Mais novo trabalho da Cia Polichinelo, de Araraquara, o espetáculo infantil “Lá onde mora a saudade” está com três sessões agendadas dentro do Museu do Boneco (Av. Feijó, 804, no Centro) durante os três sábados do mês de julho (07/07, 14/07 e 21/07), sempre às 16h.
Os ingressos são limitados e podem ser reservados pelo fone (16) 3397.8406, ou diretamente dentro da página do Museu no facebook: @museudoboneco. Com recomendação etária para maiores de 06 anos, a montagem tem o apoio da Secretaria de Estado da Cultura via Programa de Ação Cultural (ProAC).
No palco, uma senhora vive em meio ao que restou de uma cidade, ou de sua casa, rodeada de malas nas quais guarda tudo o que parece ter sobrado de uma vida inteira. Sentada sobre elas, ela espera por algo. Ou alguém. Ali, naquele momento de solidão, relembra fatos de sua história, ora tristes e ora alegres, que comovem a platéia.
“A história é contada de maneira poética e lúdica, mostrando todos os sentimentos possíveis quando lidamos com a perda. Trata-se de uma reflexão sobre a intolerância, a guerra, despertando nos pequenos a sensibilidade de comover-se pelo semelhante”, conta Márcio Pontes, diretor da peça.
Alicerçada pela experiência de mais de vinte anos de estrada da Cia. Polichinelo na linguagem do teatro de animação, “Lá onde mora a saudade” prima pela linguagem não-verbal, ou seja, o texto é suprimido, dando espaço para que a ação conte a história.
Elementos do teatro de sombras, de máscaras, além de truques de mágica também ganham destaque durante a encenação do espetáculo. “A presença do ator junto aos bonecos, tornando-o visível e atuante mesmo sob o disfarce de um personagem também confere ao trabalho características do meta-teatro”, completa Pontes.

Giro
Além dos espetáculos em Araraquara, “Lá onde mora a saudade” também terá sessões gratuitas em cidades com população de até 50 mil habitantes, carentes de projetos desta linguagem e localizadas a 120 km de Araraquara. Dentro deste contexto, foram contempladas Barra Bonita, Bariri, Cajuru, Dourado, Itápolis, Macatuba, Pederneiras, Piratininga, Ribeirão Bonito e São Simão, com locais e datas a confirmar.
“O projeto institui, como ação complementar, um bate papo de 20 minutos após cada apresentação, discorrendo sobre o processo da montagem e a importância das artes e da cultura. O conteúdo desse bate papo estará diretamente ligado à idade do público, podendo ser direcionado tanto para uma linguagem mais infantil, como para adultos”, finaliza Márcio Pontes.(Por Matheus Vieira/Foto: Paulo Costa)

Ficha Técnica – ‘Lá onde mora a saudade’

Produção e Direção Geral: Márcio Pontes
Assistente de Produção: Maria Alice Ferreira
Direção: Fernando Shimidt
Cenário: Denise Zakaib e Márcio Pontes
Figurinos: Déborah Correa
Iluminação Design: Alexandre Petrucci
Trilha Sonora: Jefferson Scherrer
Bonecos: Companhia Polichinelo de Teatro de Bonecos
Operação de luz e som: Paulo Costa
Assessoria de imprensa: Matheus Vieira

SERVIÇO

‘Lá onde mora a saudade’
Cia Polichinelo
16h- 07/07, 14/07 e 21/07
Museu do Boneco (Av. Feijó, 804, Centro)
Grátis

Últimos Vídeos

Loading...

Charge do Dia

Publicidade

Arquivos