Selecione a página

Espetáculo ‘Maiador’ agita o Sesc Araraquara

Apresentação reúne acrobacia, mastro chinês, duo acrobático, musicalidade brasileira e as danças contemporânea e popular

Espetáculo ‘Maiador’ agita o Sesc Araraquara

O Sesc Araraquara convida o público a conhecer um ambiente descontraído, onde tudo se transforma em rima, que balança mas não cai, que é firme e flexível. Vem aí nesta quinta-feira (7), o espetáculo Maiador, com a Cia Delá Praká, compondo a programação do Quintas de Circo.

Com forte inspiração na cultura regional brasileira, os artista se revezam entre acrobacias, números de equilíbrio e capoeira, ao som de samba de roda e baião.As sequências são geralmente feitas em dupla, em perfeita sincronia. O cenário é composto apenas por um mastro chinês, no centro, e pelas cordas que o sustentam.
Maiador também é o nome que se dá, na região do Recôncavo Baiano, à sombra onde os bois descansam no pasto. É essa atmosfera de acolhimento e refúgio que conduz o espetáculo.“A imagem do Maiador não aparece de forma explícita. É um ambiente que se cria no desenrolar das cenas. Ora na execução de uma música, ora num momento de encontro entre os personagens”, diz a artista Diana Bloch, que destaca a interação com o público, convidado a entoar refrãos das canções.

A produção é a realização de um desejo de quatro brasileiros de carregar no seu fazer artístico um pouquinho de casa. De transpor ao palco a musicalidade e a dança que ficavam restritos aos momentos de folgas, fugas e bastidores. Ou aos momentos de festa e celebração. É trazer pra cena e compartilhar com o público essa brasilidade que reverbera em nossos corpos e em nossa ritmicidade. O que carregamos conosco quando estamos longe de casa? Uma espécie de “território portátil” cheios de costumes, valores, tradições e afetos que carregamos onde quer que estejamos.

Na peça, os ritos transitam entre o sagrado e o profano, sendo muitas vezes ligadas à manifestações religiosas como o candomblé, o catolicismo e a umbanda, ou também originadas nas dinâmicas do trabalho nas roças de cana, de café, na pesca e na ida do gado, desde o período da escravidão. Essas manifestações não se restringem apenas à musicalidade, mas a uma gama de expressões que constituem suas práticas cotidianas desde a dança, a comida, a oralidade e a ritualidade.

Sobre a Cia

A Cia Delá Praká nasceu em 2007, no Rio de Janeiro, do encontro de artistas interessados em desconstruir a estética tradicional do circo através da dança contemporânea. Em 2009 Ronan Lima e Marina Collares viajam para Europa e criam «Emtreâmbicos» apresentando em festivais na França e Espanha e organizam sua primeira turnê independente de circo social na África (Mali e Guiné Conacri). Em 2011 instalam-se em Barcelona e realizam sua segunda criação «Nois um», um espetáculo de Dança e Circo. Com esta obra a Cia já atuou em mais de 14 países, e realizou em torno de 400 apresentações, em Festivais de Arte de Rua, Circo e Dança na Europa e America Latina. Em 2012 Marina e Ronan iniciam a formação no Le Lido -école des Arts du Cirque de Toulouse -França. Em 2015 desenvolvem com Cláudio Martinez o projeto UEIA pelo programa de Inserção Profissional da escola. Em 2017 convidam Edgar Ramos e Diana Bloch para a criação de seu novo espetáculo“Maiador”. A Cia Delá Praká desenvolve sua própria linguagem a partir da dança, da acrobacia, do duo acrobático e de uma gestualidade influenciada pela capoeira.

 

Serviço
Quintas de Circo
Espetáculo Maiador
Dia: 7/11, quinta-feira
Horário: 20h
Local: Convivência
Classificação: livre
Grátis, sem retirada de ingressos.

Últimos Vídeos

Carregando...

Charge

Publicidade

Publicidade

Arquivos

Publicidade