Select Page

Advertisement

Entre bruxas e sacis



Hoje é dia do Saci, mas os brasileiros também comemoram o Dia das Bruxas, data americana


Publicidade

Advertisement

Célia Pires

Se engana quem pensa que hoje é somente o Dia das Bruxas, data importada da cultura americana! Hoje, dia 31 de outubro, também é comemorado o Dia do Saci, data que tem como objetivo resgatar figuras do folclore brasileiro em contraposição ao Halloween.

Em Araraquara, por exemplo, existe desde 2006 uma associação dedicada ao personagem, a Saciara (Sacizeiros de Araraquara), que reúne os chamados ‘Criadores de Saci’, com direito até a um mascote, um Saci que foi feito com peças de caminhão, carros e bicicleta.
A idéia da associação foi copiada de Botucatu pelo dentista Aníbal Rodrigues, o Byba, depois de algum tempo ganhou a adesão de Pedro Arthur Biagioni Mantovani, o Pedrinho. Nascia aí a Saciara.
Aos poucos os criadores começaram a aumentar na cidade e surgiram participantes como Pio, Gervásio, Eli Schiavi, Orselli, Edson Alves, Mantovani, entre outros. Via de regra, a associação é composta basicamente por homens que frequentemente se reúnem para trocar idéias sobre as traquinagens que o Saci pratica, dicas de captura e ‘causos’, muitos causos. Uma exceção às reuniões será no dia 7 de dezembro, quando vai acontecer um jantar, na AABB, onde os membros da associação poderão levar toda a família.

Vale lembrar que ao Saciara, ao longo desses anos, realizou e vem realizando várias ações filantrópicas, além de resgatar figuras do folclore brasileiro, em contraposição ao Dia das Bruxas ouHalloween, de tradição culturalcelta.

Mais sobre o Saci

O Saci-Pererê provavelmente surgiu entre os povos indígenas da região sul do Brasil. Nesta época era representado por um menino indígena de cor morena que vivia aprontando travessuras na floresta. Ao migrar para o norte sofreu influências africanas. O Saci transformou-se num jovem negro com apenas uma perna, gorro vermelho e cachimbo. Vive aprontando travessuras. Assusta viajantes, esconde objetos, dá nó nas crinas de cavalos, etc. O mito se desloca dentro de redemoinhos e para capturá-lo é necessário jogar uma peneira sobre ele. Após o feito, deve-se tirar o seu gorro e prendê-lo numa garrafa. Somente desta forma ele irá obedecer seu “proprietário”.

A Saciara é a peneira para caçar Saci. Toda peneira tem uma cruzeta (têm duas taquaras mais largas que se cruzam bem no meio e servem para reforço).

O REDEMOINHO: Só se pega Saci em um dia de vento bem forte, em que haja rodamoinho. Em todos os rodamoinhos há Saci dentro.

A CRUZ: Não se esquecer de riscar uma cruzinha na rolha, porque o que prende o Saci na garrafa não é a rolha e sim a CRUZ riscada nela.

A CARAPUÇA: Ela tem poderes mágicos, o Saci sem carapuça é como CACHIMBO sem fumo.

O PÉ: Quando o Saci escapa da garrafa ele sai à procura da sua CARAPUÇA deixando suas PEGADAS ao encontrá-la some de novo no REDEMOINHO, e “hasta La vista baby, até logo!”.(Fonte blog da Saciara)

Últimos Vídeos

Loading...

Charge do Dia

  • Contas a pagar

Arquivos