Select Page

De onde vem esse choro?



Projeto traz o virtuoso pianista Hércules Gomes a Araraquara

De onde vem esse choro?

Hoje (7), o Sesc traz para Araraquara o pianista Hercules Gomes, considerado um dos mais representativos pianistas brasileiros da atualidade. A apresentação encerra o projeto ‘De onde vem esse choro?’, que ao longos do mês de novembro apresentou expoentes deste estilo tipicamente brasileiro.
Hercules apresenta um repertório composto por choros, com arranjos que carregam fortes influências de ritmos brasileiros, do jazz e da música erudita, prestando uma verdadeira homenagem à grandes compositores brasileiros como Jacob do Bandolim, Radamés Gnattali, Ernesto Nazareth, Pixinguinha, Chiquinha Gonzaga, Anacleto de Medeiros, Dominguinhos e Laércio de Freitas.
Em 2013, lançou seu primeiro trabalho solo, demonstrando uma técnica refinada e traduzindo ao piano seu universo sonoro. Com seis composições próprias e seis arranjos para músicas de compositores como Edu Lobo, Hermeto Pascoal e Ernesto Nazareth, o CD Pianismo traz fotografias panorâmicas do piano brasileiro com muito ritmo e lirismo. Este ano lançou seu segundo álbum intitulado “No tempo da Chiquinha” em comemoração aos 170 anos da pianista e compositora Chiquinha Gonzaga.

Sobre Hercules Gomes
Natural de Vitória (ES), Hercules iniciou seus estudos aos 13 anos como autodidata e pouco tempo depois já tocava em bandas do cenário musical capixaba. Estudou na Escola de Música do Espírito Santo (a então EMES) e posteriormente ingressou no curso de Música Popular na Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP), onde se formou bacharel. Apresentou-se em alguns dos mais importantes festivais de música no Brasil e no exterior como a MIMO, em Ouro Preto (MG); o Savassi Festival em Belo Horizonte (MG); o Festival de Inverno de Campos do Jordão, em Campos do Jordão (SP); o Festival Internacional Jazz Plaza, em Havana (Cuba); o Festival Piano, Piano, no Centro Cultural Kirchner, em Buenos Aires(Argentina) e o Brazilian Music Institute, em Miami (EUA).
Em 2012 foi o vencedor do 11º Prêmio Nabor Pires de Camargo – Instrumentista promovido pela Fundação Pró-Memória de Indaiatuba em homenagem ao importante compositor natural da cidade.( E em decorrência do Prêmio Nabor, em 2013 recebeu a Outorga do Colar do Centenário pelo Instituto Histórico e Geográfico de São Paulo. Em 2014 foi vencedor do I Prêmio MIMO Instrumental promovido pelo maior festival de música instrumental do Brasil (MIMO) com o objetivo de revelar novos talentos.
Já participou de trabalhos ao lado de músicos de renome como Arismar do Espírito Santo, Letieres Leite, Alessandro Penezzi, Wilson das Neves e Banda Mantiqueira, dentre outros. Em 2014 participou do projeto GOMA-LACA – Afrobrasilidades em 78 RPM ao lado do maestro baiano Letieres Leite, projeto que resgatou músicas do candomblé, capoeira, jongo, maracatu, embolada e choro originalmente gravadas entre as décadas de 1920 e 1950. E em 2015 participou da gravação do CD Radamés Gnattali – Concertos Cariocas no qual interpretou o Concerto Carioca nº 2 com a Orquestra Sinfônica de Campinas. Como solista da mesma orquestra se apresentou no 48º Festival de Inverno de Campos do Jordão onde interpretou a Segunda Rapsódia de George Gershwin no Auditório Cláudio Santoro. Participou como professor ministrando palestras, oficinas e workshops em importantes festivais como a 32ª Oficina de Música de Curitiba, o II Festival de Piano de Natal, o Savassi Festival 2016, o VIII Festival Internacional de Música de Campina Grande (FIMUS) e o 18th Annual Brazilian Music Institute, em Miami (EUA).

Serviço
Show com o pianista Hércules Gomes
Dia: 7/12, sexta-feira
Horário: 20h
Local: Garimpo
Classificação: Livre
Grátis

Últimos Vídeos

Loading...

Charge do Dia

Publicidade

Arquivos