Selecione a página

Dario Gonçalves da Silva completa 94 anos de idade

Hoje esse querido senhor completa 94 anos e diz de boca cheia: “Sou feliz pois tenho muitas amizades”

Célia Pires

Pensa numa pessoa simplesmente adorável, dessas que dá vontade da gente levar para casa tal a simpatia!Assim é Dario Gonçalves da Silva, que completa hoje 94 anos de idade. Há vários anos ele faz questão de comemorar seu aniversário junto a quem considera sua segunda família: o jornal ‘O Imparcial’. E neste ano não foi diferente. Acompanhado da filha Margô, ele presenteou a redação com sua amada presença.
Nascido em 1920, ele frequenta o jornal desde a época da guerra, ou seja, há setenta anos. Hoje ele é membro da Associação de Escritores de Araraquara e da Academia Araraquarense de Letras. Questionado sobre qual foi o momento mais marcante vivido na redação do jornal, ele conta que foi quando começou a escrever algumas crônicas incentivado pelos saudosos Sr. Antônio e Paulo Silva. “Chegou ocasião em que eu queria desistir, pois achava difícil e tinha somente o ginásio, mas o Paulo Silva dizia ‘nada disso, tem que continuar’ e eu prossegui escrevendo as crônicas. Até que um dia eu quis transmitir em livro tudo aquilo que havia escrito no Imparcial. Desses escritos surgiram as obras ‘Crônicas da Terra I’, ‘Crônicas da Terra II’ e ‘Crônicas da Terra III’”, conta.
Sr. Dario também tem a admirável marca de 67 anos de casado com Dona Desolina, carinhosamente chamada de Zula. Sua alegria são os filhos Margarida (Margô), Maria Cristina, Luiz Antônio, Maria de Lourdes, os netos, os bisnetos e também os genros.
Tem uma passagem do casal digna de ser contada: quando Sr. Dario começou a construir a sua casa, precisava pagar a Casa Barbieri e o Nassute. Assim, começou a trabalhar em três empregos: rádio, jornal e delegacia. “Tinha um momento que eu recebia um noticiário das 11h30 até o meio-dia, mas eu estava na delegacia. Assim saía de lá correndo e ia para casa onde tinha o aparelho com o fone. Recebia e tinha que voltar, pois só tinha meia-hora de tempo para fazer o serviço para a Rádio Cultura. E para comer? Eu tinha que almoçar. Assim minha mulher vinha com o prato e com a colher ia me dando comida na boca. Assim conseguia fazer o serviço”, relembra.
Sr. Dario é um homem que caminha reto e com retidão. Impressionante sua postura ereta, sua nobreza de caráter, sua alegria de viver, sua disposição em ajudar o próximo como vicentino.
Para ele, o principal alimento para tudo isso, principalmente a longevidade, foi constituir uma família que o estimulou em seguir avante. Afora isso, é uma pessoa que fez inúmeras amizades na cidade e também praticou muitos esportes como boxe, natação, futebol, atletismo e Lian Gong.

Últimos Vídeos

Carregando...

Charge

Publicidade

Publicidade

Arquivos

Publicidade