Select Page

Conheça Embu, cidade referência no mundo das artes

Museu do Índio reúne em seu acervo peças autênticas que abrangem toda a rica cultura indígena brasileiraA estância turística de Embu fica a apenas 30 minutos da capital paulista. A cidade, referência no mundo das artes, ganhou projeção nacional e internacional em 1964 com o 1º Salão das Artes. Ainda nesta década, o município passou a receber hippies que mostravam suas peças aos finais de semana. Essa exposição virou marca registrada da cidade e ganhou o nome de Feira de Artes de Artesanato: visita obrigatória para quem vai para Embu.

“Conhecer o Parque Ecológico, Cultural e de Lazer Cidade das Abelhas também pode render uma divertida surpresa. Localizado em uma área de preservação ambiental da Mata Atlântica, os visitantes aprendem sobre a vida e importância das abelhas, passam pela experiência de ter por alguns minutos a visão do inseto, acompanham a movimentação de diversas abelhas dentro de uma colméia de vidro e ainda degustam mel. Depois de uma verdadeira aula sobre a vida do inseto é hora de se divertir. O parque possui um playground com diversos brinquedos, quase todos com formato de abelha. Existe até uma trilha aérea conhecida como “arbelhismo”, com mais de três metros de altura e 20 pontes no meio da mata, para divertir os mais corajosos.

“Quem visita Embu, consegue ir do universo das abelhas para o dos índios com muita facilidade. O Museu do Índio, planejado pelo artista plástico e pesquisador da cultura indígena, Waldemar de Andrade e Silva, fica a apenas 5 km da Cidade das Abelhas. O pesquisador, autor do livro “Lendas e Mitos dos Índios Brasileiros”, viveu com os índios no Parque Nacional do Xingu por vários anos. Além de um vasto acervo bibliográfico sobre costumes, hábitos, idioma, crenças, arte, rituais, vida comunitária e relação com a natureza, o museu também possui diversos acessórios indígenas. O espaço está à disposição para visitação, pesquisas e estudos.

“Outro lugar destinado a arte é o Memorial Sakai. O espaço cultural possui exposições periódicas de artistas plásticos, uma escola de cerâmica e obras do mestre que inspirou a criação do Memorial. Tadakiyo Sakai veio do Japão para o Brasil com apenas 14 anos e simplesmente se apaixonou por Embu. O artista plástico é considerado um dos maiores representantes da escultura em terracota no Brasil. Quem visita o memorial conhece mais sobre a história de Sakai, seus prêmios, alunos e admiradores.

“E se engana quem pensa que acabou por aqui. A cidade ainda tem atrativos para quem gosta de arte sacra. Logo na entrada, o Museu de Arte Sacra dos Jesuítas já mostra que é diferente dos outros. Sua fachada possui uma arquitetura peculiar inspirada no estilo barroco. O visitante se surpreende ainda mais quando entra no museu. Existem diversos anjos, santos e personagens bíblicos entalhados em madeira, modelados em terracota ou em armações de roca. As obras foram criadas por jesuítas com a ajuda de índios, entre os séculos XVII e XIX. O visitante pode finalizar o passeio com uma caminhada pela igreja para apreciar a sacristia, com pinturas de estilo oriental no forro, e o altar da capela enfeitado com talha de ouro.

“Quem se interessar pela vida dos jesuítas pode explorar ainda mais este universo e conhecer a Fonte dos Jesuítas, descoberta em 1944 e considerada uma das mais antigas do Brasil. Todos sábados, uma turma monitorada conhece a cachoeira, caminha pela Mata Atlântica, participa de oficinas e atividades de lazer e passeiam de trem pelo centro histórico de Embu das Artes.

“Depois de muita arte é hora de explorar o verde da região. O Parque do Lago Francisco Rizzo possui 217 mil m² de natureza preservada, um lago de 56 mil m², além de playground, pista de cooper com iluminação para caminhada noturna, equipamentos de ginástica e quiosques, que garantem momentos prazerosos para toda família. Quem optar por um passeio monitorado tem a oportunidade de ir mais além e conhecer a horta comunitária, viveiro, brinquedoteca, biblioteca e um laboratório vivo, com experiências agro-ecológicas.

“Para conhecer tudo que a pequena cidade de Embu das Artes pode oferecer, a melhor via de acesso, saindo de São Paulo, é pela Rodovida Regis Bittencourt ou pela Raposo Tavares. Em apenas 30 minutos você desfrutará de muita arte e ecologia.

Advertisement

Últimos Vídeos

Loading...

Arquivos