Selecione a página

Bailando em Viena

Bailarino de Araraquara ganha bolsa em Viena

O bailarino araraquarense Pablo Lozano é um dos 15 brasileiros selecionados pelo projeto Biblioteca do Corpo, dentro do Festival ImPulsTanz, a ser desenvolvido em Viena, na Áustria, no período de 17 de julho a 17 de agosto. O projeto – realizado numa parceria entre a SP Escola de Teatro – Centro de Formação das Artes do Palco, o Sesc e o ImPulsTanz Festival – recebeu mais de 350 inscrições.

Primeiramente foi realizada uma pré-seleção por meio de currículos e fotografias, e somente 50 dos bailarinos inscritos foram chamados para as entrevistas, onde os puderam contar mais sobre suas experiências pessoais e profissionais para a equipe do projeto. Após esta grande e difícil seleção foi realizada a audição prática. Os 50 bailarinos foram levados e hospedados na unidade do SESC Bertioga, e lá durante três dias intensos de trabalho pesado com o coreógrafo Ismael Ivo e toda a equipe do projeto, foi feita a seleção final dos 15 bolsistas do projeto.

“As aulas foram bem intensas, um trabalho árduo, mas totalmente aberto a experimentações sobre o nosso próprio corpo e nossa movimentação. Um clima totalmente descontraído, mas ao mesmo tempo uma seriedade e comprometimento nas atividades”, conta Pablo. “Todos nós bailarinos presentes pudemos compartilhar ali diversas experiências com os outros, uma troca de conhecimentos e ao mesmo tempo um conhecimento pessoal de cada um, pois ali nos conhecíamos de maneiras diferentes, éramos colocados a prova de novas experiências”, revela.

Pablo receberá uma bolsa de estudos que cobrirá os gastos de estadia, alimentação, traslados em Viena, e terá acesso a aulas programadas, workshops do festival e ingressos para assistir a espetáculos apresentados durante o ImPulsTanz Festival. Além disso, participará de um espetáculo final, que tem estréia em Viena e prevê apresentações em São Paulo e em programa especial da SP Escola de Teatro.

O projeto– Criado e desenvolvido pelo coreógrafo, professor e bailarino Ismael Ivo – um dos maiores nomes da dança contemporânea – o projeto Biblioteca do Corpo surgiu como um método especial para orientar e treinar jovens profissionais, com o intuito de permitir que os bailarinos sigam em busca de suas identidades artísticas e alcancem nível individual de excelência.

Pablo explica que o projeto terá três fases em Viena. Na primeira, professores compartilham seus conhecimentos com alunos em master-classes, durante duas semanas. Na segunda, os bailarinos participam de um programa de educação individual dentro do ImPulsTanz Festival, sob a orientação de Ismael Ivo. E, na terceira fase, Ismael Ivo desenvolverá uma coreografia inédita com os bolsistas para apresentações em Viena e São Paulo.

O programa conta ainda com a participação dos bailarinos selecionados em um espetáculo inédito, com estréia internacional em Viena, no dia 13 de agosto; apresentações do mesmo espetáculo em São Paulo nos dias 23 e 24 de agosto, em Teatro do Sesc São Paulo.

Também, os selecionados participam de eventos formativos, de 25 de agosto a 03 de setembro, na SP Escola de Teatro com uma série de ações que ampliam o debate sobre vertentes contemporâneas de formação, atuação e performance nas artes da cena.

O bailarino– Pablo Lozano é bailarino profissional, integrante do Grupo Gestus de Araraquara desde 2009. Também integrou de 2002 a 2008 o grupo profissional de sapateado e percussão Shuffle Trips.

Ele iniciou seus estudos em dança em 2001, no Projeto Social de Sapateado realizado pela Prefeitura de Araraquara e idealizado pela bailarina Gilsamara Moura. Desde o início de sua formação buscou e teve a oportunidade de experimentar trabalhos artísticos de grandes coreógrafos e bailarinos, tanto clássicos como contemporâneos.

Com formação em balé clássico, dança contemporânea e sapateado, Pablo em 2008 foi aprovado e cursou a escola PARTS/ROSAS (Performing Arts Research and Training Studios), renomada escola de dança contemporânea, localizada em Bruxelas, na Bélgica, onde teve aulas artísticas de dança, teatro e música por um semestre.

Graduado em Design Digital pela Uniara, Pablo em seu projeto de conclusão de curso, apresentou o estudo “O que fica do movimento: uma produção reflexiva ou uma reflexão criativa sobre a videodança enquanto linguagem híbrida”, no qual analisou e investigou a videodança como uma linguagem artística híbrida que, segundo ele, surge do cruzamento de duas linguagens: da dança contemporânea (artística) e do audiovisual (tecnológica).

“Esse trabalho pretende contribuir com a produção de conhecimento, investigando a dança contemporânea e a tecnologia audiovisual enquanto informação, comunicação e linguagem, sob a perspectiva das novas tecnologias analógicas e digitais e da semiótica”.

Últimos Vídeos

Carregando...

Charge

Publicidade

Publicidade

Arquivos

Publicidade