Selecione a página

Sem explicações

Sem explicações

Geraldo Gomes Gattolini*
Há algum tempo publicamos nesta coluna uma análise sobre as causas das mortes em nossa cidade. Alertamos as autoridades que os dados do IBGE indicavam para Jundiaí um alarmante número de óbitos decorrentes de doenças infecciosas, quando no Estado de São Paulo a principal causa está ligada às doenças cárdio respiratórias.
Perguntamos para as autoridades de saúde do município da época e todas não se esforçaram a nos dar resposta. Levamos o assunto a um especialista do Ministério da Saúde e este nos informou que o problema poderia estar na qualidade da água. Falou também a respeito do Hospital São Vicente, cujas instalações datam de cem anos. Discorreu amplamente sobre o treinamento do pessoal, que tem que ser ativo e constante. Disse ainda sobre a falta de cuidados na higienização dos enfermeiros e dos médicos. Por fim falou sobre a presença de acompanhantes sem controle específico. Jalecos e calçados limpos deveriam ter preocupação constante.
Pessoalmente, notamos que a Central do Governo, criada para ser o centro de treinamento dos funcionários, principalmente da área da saúde, não tomou nenhuma medida de efetiva valorização do pessoal. Seria porque está em mãos erradas? Passamos quase um mês no Hospital São Vicente e notamos que realmente existem deficiências. No entanto, temos que destacar o esforço da equipe de enfermagem e de alguns médicos dedicados.A remuneração do pessoal de enfermagem é muito baixa e provavelmente dos médicos também.
Finalmente, entramos numa área de prováveis conflitos. Saberiam nossos médicos preencherem corretamente as fichas mortuárias? Ou precisam os médicos de treinamento?
A saúde está com dificuldades de gestão em muitos municípios, mas não em todos. Jundiaí gastou na última década mais de 32% do seu orçamento com a saúde, extrapolando os 25% da lei federal, e mesmo assim sua saúde não anda bem. O certo é que o município precisa de um hospital moderno, mas nos parece que esta iniciativa, tão debatida pela atual administração, vai ficar para um próximo governo.
O Estado reformou a Casa de Saúde para qual finalidade? Quando vai colocar o novo hospital em funcionamento integral? Quem sabe possa aparecer alguém que nos explique tantas mortes por infecção?
Saber dar uma resposta é fonte de sabedoria. Ignorar é burrice.
*gattolini@uol.com.br

Últimos Vídeos

Carregando...

Charge

Publicidade

Publicidade

Arquivos

Publicidade