Selecione a página

RENOVAÇÃO VITAL

Francisco Habermann Não sei se li ou se sonhei a historia. O fato é que aquele homem resolveu guardar seu tesouro bem guardado. Tão bem guardado que ele jamais usufruiu de seus bens ali escondidos. E não era pouco, não. Um carregamento de barras de ouro. Pelo que consta, o personagem nunca adquirira bilhetes de […]

Francisco Habermann

Não sei se li ou se sonhei a historia. O fato é que aquele homem resolveu guardar seu
tesouro bem guardado. Tão bem guardado que ele jamais usufruiu de seus bens ali
escondidos. E não era pouco, não. Um carregamento de barras de ouro.
Pelo que consta, o personagem nunca adquirira bilhetes de loteria, muito menos
premiados; não recebera herança alguma; nunca se apropriou nada de ninguém e nem
era acumulador de honorários com benesses extras. Trabalhador simples, residia em
terras áridas, desérticas, no interior de seu país distante.
Sua maior preocupação, entretanto, era o suprimento de água. A sobrevivência dele e
da sua família dependia da única fonte líquida essencial que alimentava um enorme
reservatório natural nas terras do vale, em sua propriedade rural. Foi lá, no fundo
daquele reservatório que ele escondeu o seu tesouro. Sabia pelos estudos de Química
ser o ouro um metal inoxidável, portanto resistente ao contato com a água. Aí estava o
segredo de sua artimanha preventiva. Mas havia outra preocupação prioritária.
Uma vez depositado lá no fundo sua riqueza, somente esvaziando o reservatório
poderia ele reaver seu tesouro. E foi assim que se criou um dilema. Ou sobreviveria
com os recursos hídricos essenciais ou sucumbiria com os bolsos cheios. Resolveu
pensar.
Enquanto matutava sobre o que decidir recebeu um pedido de vizinho seu para
aproveitamento da água vazante, pois instalara na propriedade dele um serviço de
lava a jato. Ficou de pensar.
Resolveu manter o tesouro incógnito, escondido, como se nem existisse e encarar uma
vida de trabalho existencial útil e colaborativo. Com o tempo, observou que os
benefícios colaborativos decorrentes de sua conduta foram mais rendosos para seu
bem estar e o de sua família como nunca observara antes. Criou um círculo de
proteção em torno de um tesouro muito maior para todos que era a água daquele lago
enorme em cujas margens fertilizadas outros sitiantes também se desenvolveram e
constituíram uma cooperativa. Desse novo empreendimento supostamente
secundário surgiu uma empresa tão eficiente que dominou os encaminhamentos
comerciais de toda aquela área, influenciando e conquistando novos
empreendimentos de alto alcance social. Instaladas escolas naquela região, toda a
comunidade, coesa, se desenvolveu econômica e intelectualmente, tornando-se
autônoma, progressista, esclarecida, e, sobretudo, feliz.
O tesouro escondido ficou para o futuro. A realidade do trabalho colaborativo
mostrou-se mais valiosa. Uma história para nós, brasileiros, meditarmos…

Últimos Vídeos

Carregando...

Charge

Publicidade

Publicidade

Arquivos

Publicidade