Selecione a página

Prejuízo com furtos de fios não é resolvido nem pela polícia e nem pela CPFL

Ontem, mais uma vez a gráfica d´O Imparcial teve sua rede elétrica furtada. O jornal não circulou trazendo prejuízo para vários setores da sociedade. Estes ladrões iniciam o roubo pela rede da CPFL e vão até a caixa do relógio de medição – os cabos têm em média 25 metros e são muito grossos – […]

José A C Silva

Ontem, mais uma vez a gráfica d´O Imparcial teve sua rede elétrica furtada. O jornal não circulou trazendo prejuízo para vários setores da sociedade. Estes ladrões iniciam o roubo pela rede da CPFL e vão até a caixa do relógio de medição – os cabos têm em média 25 metros e são muito grossos – e muitas vezes conseguem puxar toda fiação.

Vários estabelecimentos comerciais de Araraquara e região diante dos prejuízos estão fechando as portas pela reincidência dos roubos. A população, pela inoperância das polícias, não faz mais boletim de ocorrência. A CPFL, dentro de um padrão de serviços falho, se omite dos prejuízos, ruas centrais mal iluminadas em conjunto com o descaso das prefeituras facilitam os roubos.

Diante da impunidade tanto do roubo e da receptação, os ladrões roubam fios de prédios da rede pública, semáforos, estradas vicinais e rurais. As propriedades rurais da região em sua maioria já teve a rede elétrica roubada. O pior é que estes crimes são cometidos à luz do dia.

Últimos Vídeos

Carregando...

Charge

Publicidade

Publicidade

Arquivos

Publicidade