Selecione a página

Preconceito

Preconceito

Tito Cassoni

Muitos paulistas, eleitores do Aécio, decepcionados com a derrota (afinal faltou pouco) procuraram a causa da derrocada com muita proficiência e a encontraram! A culpa é do norte e nordeste do Brasil. Escudados num preconceito antigo e potencial, passaram a ofender os pobres conterrâneos ou conterrâneos pobres. Curioso é que esses preconceituosos não acusam os mineiros, afinal em Minas, terra do candidato, ganhou a candidata situacionista. Também não se indispuseram contra os cariocas que deu a vitória à Dilma. O ódio é contra os nortistas e os nordestinos! Acho sintomática a derrota do Aécio no Estado que ele governou. O mineiro sabia mais que ninguém o que fazia!
O coronel Telhada, eleito deputado estadual pelo PSDB em São Paulo propôs abertamente a secessão no Brasil e a criação de um novo país constituído do atual sul e sudeste. Curioso que o deputado colocou Minas e o Rio no novo país onde o PT venceu. Já que muitos querem o separatismo que o façam direito. Sugiro o paralelo 18 como limite. Assim ficaríamos com o Mato Grosso do Sul, seu pantanal e seu rebanho, Minas com seus minérios e queijos deliciosos, São Paulo com seu parque manufatureiro, Rio com seu turismo e o petróleo de Campos, Espírito Santo com suas areias monazíticas, Paraná com a sua agricultura, Santa Catarina com seus encantos e suas águas e o Rio Grande do Sul com sua vinhataria , enologia e agropecuária. Se quer fazer merda que a faça com inteligência!
Qual o nome que o deputado sugere para esse novo país? Que tal PSDB? “PAÍS SEPARADO DO BRASIL”. Dentro desse radicalismo peessedebista o que faríamos com os nordestinos e nortistas que habitariam esse novo país após a secessão? Se ele se forma, fundamentalmente no preconceito, provavelmente será xenófobo. Nós não mais admitiríamos que este sagrado torrão, agora seco e calcinado pelo sol inclemente, seja conspurcado pela presença nefasta desses indivíduos cheirando a PT e ignorância. Nós, paulistas de quatrocentos anos, de pele branca, inteligentes, ricos e cultos, os expulsaríamos daqui de pronto, e assim criaríamos o éden sulista. E tal qual a sineta atada no pescoço do gato, proposto por um rato na assembleia dos roedores para avisar quando o felino se aproximasse, e o problema surgido de quem o amarraria? Quem cortaria a nossa cana? Quem trabalharia nas nossas obras? Quem cozinharia para nossas madames? E os peessedebistas que moram e trabalham no norte e nordeste seriam de lá banidos tal como nós faríamos com eles?
Afinal qual foi o “crime” dos nortistas e nordestinos? Simplesmente eles ousaram democraticamente contrariar a preferência eleitoral dos paulistas e sulistas, tendo a desfaçatez, a petulância de ter vontade própria. Que diabo de democracia querem os paulistas?
Estranho duas coisas. Primeiro, o Alckmin se cala contra essa ignomínia preconceituosa e quem cala consente, como diz o adágio popular e, segunda; nenhum governador do norte e nordeste se manifestou sobre o fato. Ah, que falta faz o ACM!
Em tempo. Antes que algum leitor apressadinho me julgue petista faço minha fé pública: não pertenço ao PT e nem votei na Dilma.

Últimos Vídeos

Carregando...

Charge

Publicidade

Publicidade

Arquivos

Publicidade