Select Page

Os postes



Os postes

Tito Cassoni

Transcrevo abaixo um trecho do artigo de Carlos Matheus, ex-diretor do Instituto Gallup e ex-professor titular de Ética e Filosofia Política da PUC – SP,sob o título “O Preço de Eleger “Postes” e publicado no “Estadão” do dia 22 de outubro de 2014:
“Logo depois de ser eleito prefeito de São Paulo, Fernando Haddad declarou ser “o segundo poste de Lula”. Modéstia? Presunção? Nada disso. Não passava de uma ironia contra seus adversários e também um modo de agradecer ao seu “patrono”. Ser o “segundo” era o mesmo que colocar-se numa fila na qual atribuía a Dilma Rousseff o lugar de “primeiro poste”.
Assim que a Dilma se elegeu em 2010 surgiu um problema de tratamento: seria ela a “presidente” ou a “presidenta”? O caso se tornou polêmico com opiniões divergentes entre autoridades gramaticais, embora o Houaiss registre ambos os substantivos como corretos, isso em 2009, antes, portanto, da eleição da Dilma. Não vou entrar no mérito, mesmo porque não tenho qualidades para isso. Mas o caso, parece, preocupou dona Dilma que no dia 3 de abril de 2012 publicou uma Lei de número 12.605 com o objetivo de dirimir qualquer dúvida a respeito quanto ao seu tratamento. São dois artigos. No 1º determina o emprego obrigatório da flexão de gênero para nomear profissão ou grau em diplomas. Este artigo exige que instituições de ensino público e privadas expedirão diplomas e certificados com a flexão de gênero correspondente ao sexo da pessoa diplomada, ao designar a profissão e o grau obtido.
O segundo artigo, determina que pessoas diplomadas poderão requerer das instituições referidas no art. 1º a remissão gratuita dos diplomas, com a devida correção, segundo regulamento do respectivo sistema de ensino. Pelo 1º artigo, daqui pra frente o correto, pelo menos oficialmente, é presidente se for homem e presidenta se for mulher. Como certo, também, será governador e governadora, prefeito e prefeita, médico e médica, engenheiro e engenheira, arquiteto e arquiteta. Como a Lei não faz referência sobre a importância gramatical do sufixo do nome profissional para flexioná-lo no gênero, imagino que o homem com diploma em odontologia deva ser designado por dentisto e a mulher dentista, bem como nutricionisto e nutricionista, ortopedisto e ortopedista e assim por diante.
Mas não é isso que me preocupa. Pela matéria acima publicada pelo professor Carlos Matheus, a presidenta foi o primeiro “poste” eleito pelo patrono Lula. Agora vem minha dúvida e trago para a apreciação conceituada e abalizada de nossos filólogos, lexicólogos e gramáticos. A dúvida atroz que me persegue -não sei se me persegue ou vai na frente -, é saber se a presidenta é um “poste” ou uma “posta”? Ela já estabeleceu por Lei a coerência. Se a palavra “presidente” terminada em “te” passa para o feminino, segundo a Lei, para “presidenta”, substituindo o “e” final por “a”entendo, portanto, que o certo é chamá-la de “posta”, ou seja, o feminino de “poste”. Assim, imagino, ser correto dizer: “a posta da Dilma” ou “o Brasil é governado por uma posta”.
Ou então, se a nossa presidenta estiver no banheiro presidencial se recompondo após mais uma reunião exaustiva e inútil com seus trinta e quatro ministros inúteis e incompetentes, todos falando asneiras e o pior, todos falando tolices ao mesmo tempo num verdadeiro festival de besteiras; cansada, de saco cheio, estressada, com vontade de mandar aquela penca de ministros fúteis pra pqp, necessitada desesperadamente de paz e isso, como sabemos, só um trono de banheiro é capaz de resolver, com ou sem “palavras cruzadas”! E já pensou se algum deputado chato, – pode ser, por exemplo, o Jair Bolsonaro, que antes se preocupava com comunistas em baixo da cama, e agora se enerva com gays em baixo do lençóis – Saco! E pior, exigindo sua presença de imediato para resolver um problema de somenos. O que diria ao ilustre deputado o diligente assessor da presidenta?
– “Desculpe nobre deputado, mas tanto o senhor como os gays vão ter que esperar porque a posta da Dilma ainda está no banheiro”.

Últimos Vídeos

Loading...

Charge do Dia

Publicidade

Publicidade

Arquivos