Selecione a página

O muro

Esse negócio de governos democráticos construírem muros para separar nacionalidades nos leva à idade média quando os reis construíram castelos e muros para separar civilizações, e mais tarde, os exércitos. A Nação mais poderosa do mundo – em termos militares – está dando uma grande demonstração de fraqueza moral. Basta olharmos para o passado. Em […]

Túlio Vasconcellos

Esse negócio de governos democráticos construírem muros para separar nacionalidades nos leva à idade média quando os reis construíram castelos e muros para separar civilizações, e mais tarde, os exércitos. A Nação mais poderosa do mundo – em termos militares – está dando uma grande demonstração de fraqueza moral. Basta olharmos para o passado. Em 1846, os Estados Unidos provocaram a terrível guerra contra os mexicanos, que durou dois anos, e roubou uma grande parte do território do México. Los Angeles, São Francisco, San Diego e Novo México foram incorporados ao território americano. São os estados mais ricos da América do Norte. Como a participação dos mexicanos tem sido muito importante para o desenvolvimento do Oeste dos Estados Unidos, o muro pode ser considerado imoral e uma latente fraqueza da nação norte-americana.
Tudo indica que os Estados Unidos estão descendo a ladeira. O muro demonstra também que os americanos são capazes de defender o dólar a qualquer custo, mesmo jogando por terra os primados da formação do país.

Últimos Vídeos

Carregando...

Charge

Publicidade

Publicidade

Arquivos

Publicidade