Selecione a página

De mãos dadas com os aliados

De mãos dadas com os aliados

Maria Aurelia Minervino
Entre o céu azul e o verde da grama, bandeiras vermelhas se agitando no ar… Mas onde estavam nossas Bandeiras? No aglomerado de pessoas turbulento e agitado; poucas pela pretensão, não havia uma única bandeira do Brasil: a que representa e é o nosso símbolo Pátrio. Na terra dividida, nunca antes, somente os aliados, os partidários, ninguém mais… Não parecia à posse de um Presidente, mas sim a retenção do poder e do monopólio de um Partido Político acolhido por uma nuvem vermelha a ofuscar os olhos.
O outro lado, nas ruas, gritava a voz do Brasil! A que deseja mudanças, honestidade, clareza por trás de tanta vergonha; dos acontecimentos furtivos que ninguém vê.
Na pompa que foi o desfile de posse; no dinheiro gasto para isto havia o dinheiro dos que sonhavam um Brasil diferente! Tanto desperdício enquanto que, na história atual, a Economia está descontrolada; os corruptos se preparando para novos golpes; as poucas escolas pelo País afora, escolhendo quem vai ter a vaga para estudar… Filas de mães dormindo nas calçadas, as portas dos estabelecimentos educacionais, para que seus filhos tenham o DIREITO de estudar. Sobre a Saúde, um pensamento triste,para os que morreram no chão dos hospitais que, esperaram horas para um atendimento precário.
Como mudar, com os mesmos pensamentos solidificados, de um Partido que enriqueceu os seus filiados e “amigos” jogando na miséria social, milhares de brasileiros e na miséria desumana da fome, da morte e da falta de esperanças, outros milhares, por doze longos anos?
Dilma Rousseff, com algum desconforto, continua amarrada ao “QUE FOI, SEM NUNCA TER SIDO: o “ILUSIONÁRIO” e CONTRADITÓRIO” Lula, que não nega sua origem pobre, mas hoje milionário esbanja de prazeres refinados, dos quais não abre mão. Na troca de idéias, diferenças são niveladas, pois dele, não consegue se libertar, senão a custo de problemas infindáveis e de um racha partidário, com todos os prejuízos para ela. De mãos atadas, ela faz “o que seu mestre manda”! Dividida e com o poder limitado é obrigada a “presentear” os Partidos aliados com cargos que os mantenha perto de si, nos apoios imprescindíveis.
A escolha Ministerial para 2015 assusta, na percepção de que nada mudou!
Sabe aquele, de olhinhos azuis inocentes, o Kassab? O que na ultima eleição para o Senado teve apenas 5%94 dos votos necessários para ser eleito… Ele ficou com o Ministério das Cidades, porém pretende criar uma nova sigla: o Partido Liberal, (PL) para receber mais Deputados e ser mais forte ainda. Poder! A da moto serra destruidora das matas e contra os direitos indígenas (Agronegócio): Katia Abreu que por mera contradição fica no Ministério da Agricultura. No Ministério da Pesca, que serve para nada além, de acomodar políticos e gastar mais dinheiro público? Helder Barbalho é filho de Jader Barbalho, o Senador que renunciou em 2000, (para não perder seus direitos políticos) pelo desvio de verbas da Sudam e que continua livre como um passarinho. Solenemente vaiados mantiveram a fleuma habitual de Políticos acostumados a estes detalhes. Para administrar o Ministério da Fazenda, um banqueiro que, sem dúvida alguma é compatível para o cargo: Joaquim Levy. No Ministério do Desenvolvimento: Armando Monteiro; e para a Educação Cid Gomes, um engenheiro que se graduou em Engenharia Civil na Universidade Federal do Ceará (UFC), em Fortaleza, sem ter nenhuma aptidão ou experiência na área de Educação, instável em suas ideologias Políticas: (PMDB- 1983); (PSDB-1988); (PPS-1996); (PSB-2003); (PROS-2013); além do eternamente “comunista”, Aldo Rebelo, para o Ministério da Ciência e Tecnologias. O que há em comum entre Esportes e o novo Ministério? MUDARAM-SE
Entretanto, o mais chocante é a presença de Graça Foster: sem graça, sem respostas para tantas perguntas inconvenientes, mas necessárias e sem o menor constrangimento, em ocupar o mesmo cargo apoiada pela amiga, Dilma, apesar do maior escândalo do País.
A indicação deste novo Ministério, “escolhidos à dedo” deixa claro que, não haverá mudanças nos próximos 04 anos. Pensamentos iguais correspondem a atitudes iguais!
Ah! Povo brasileiro! Não percebe tantas incoerências? Dorme o sono dos puros, das crianças, dos inocentes! É necessário acordar! O País precisa ser unido e os Gestores já não representam os mesmos ideais, para que se caminhe, olhando na mesma direção. Não representa o Todo! Apenas a metade de um imenso Brasil!
Em tempo: A torcida para que Edinho Silva, o Tesoureiro da Campanha de Dilma para eleição de 2015 fosse escolhido para algum Ministério, (antes lá do que aqui) frustrou muitos araraquarenses por temerem a sua candidatura a Prefeitura de Araraquara, que durante sua gestão perdeu vários Patrimônios Históricos do Município, vendidos a revelia das opiniões de seus moradores, sem razões plausíveis.

Últimos Vídeos

Carregando...

Charge

Publicidade

Publicidade

Arquivos

Publicidade