Select Page

Como construir o respeito mútuo

Os conflitos entre cristãos e palestinos no Líbano estão todos os dias nos telejornais. Ao ver o filme ‘O insulto’, que concorreu ao Oscar de melhor Filme Estrangeiro 2018, representando esse país, o desconforto natural pela violência relatada aumenta ao se verificar as dezenas de razões e des-razões de agressões com diversas motivações.

Tudo começa por uma calha da casa de um cristão que derrama água sobre um palestino que passa pela rua. Começa aí numa sequência interminável de agressões verbais e físicas que resulta em processo nos tribunais e em batalha entre famílias, tradições, religiões e povos.

A direção de Ziad Doueri consegue mostrar os dois lados da questão sem tomar partido, alternando os pensamentos dos envolvidos. Aproximadamente a cada 15 minutos de filme, temos a visão de um dos lados, num exercício permanente de sensibilidade e inteligência do espectador para entender como cada um pensa.

Ver a obra permite sentir os dois lados e, principalmente, entender motivações, que não estão apenas no cotidiano, mas que brotam de memórias afetivas presentes e passadas. Também há um alerta de como as emoções podem encobrir a razão e de como o respeito mútuo pode surgir apesar das mais variadas divergências.

Oscar D’Ambrosio, mestre em Artes Visuais e doutor em Educação, Arte e História da Cultura, é Gerente de Comunicação e Marketing da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo.

Advertisement

Últimos Vídeos

Loading...

Arquivos