Select Page

As nuances da evolução e da modernidade

Davi Gobatto
Um dos assuntos mais comentados atualmente é a polêmica entre os taxistas e o aplicativo Uber. Existente no mundo todo, o aplicativo vem atraindo usuários pela comodidade e maior sustentabilidade que seu uso traz e, consequentemente, isso vem diminuindo o público que utiliza os taxis convencionais. Nesse cenário, surge o dilema da evolução e da modernidade que vem para o bem, mas também tem seus pontos negativos.
Podemos utilizar como exemplo semelhante as lojas especializadas em locação de filmes. Antes tendência e presentes em todos os cantos da cidade, muitas fecharam suas portas (até mesmo as mais tradicionais) e a tendência é que essa realidade aumente, fruto do crescimento de serviços semelhantes pela internet, que trouxeram maior economia e praticidade para o usuário. Tendência semelhante ocorre com os bancos, onde muitos já estudam a maneira como seus usuários interagem com os aplicativos bancários para viabilizar diminuição de caixas eletrônicos e até mesmo agências. Também como exemplo diversas atividades fabris, com atividades cada vez mais computadorizadas, aumentam o número de máquinas automáticas e diminuem seu pessoal.
Situações iguais ocorreram quando os microcomputadores entraram em cena no mercado de trabalho, diminuindo o fluxo de papel e diversas funções existentes. Mais ainda quando a internet entrou em cena e encurtou as distâncias no mundo todo. Agora, com a era da internet das coisas e o cenário onde todo mundo está conectado à todo momento, o que está mais provável a acontecer é a gradativa perda de espaço de outras atividades, como a de taxista.
Mas entenda que perda de espaço não signifique extinção. Acredito que àqueles que se diferenciarem nos seus serviços e o realizarem com o máximo de qualidade, permanecerão no seu espaço e, com a diminuição da “concorrência” do mesmo ramo, poderão até se valorizar mais. Porém, temos de ficar sempre ligados nas novas tendências e o que a modernidade está oferecendo de diferenciado, pois é uma onda que vem inevitavelmente e cabe à nós nos adequarmos à ela.

Últimos Vídeos

Loading...

Arquivos