Selecione a página

A imprensa e a ética

Tenho como premissa que a imprensa é uma “ferramenta”, portanto necessário que seja usada e direcionada aos leitores de maneira correta, caso contrário perderá sua dimensão, perderá o respeito ao leitor. Ferramenta usada de maneira correta… Trabalho profícuo.Infelizmente muitos senhores que dela se apropriam não a veem assim, (me refiro a imprensa escrita), muitos engodos […]

Darcy Dantas

Tenho como premissa que a imprensa é uma “ferramenta”, portanto necessário que seja usada e direcionada aos leitores de maneira correta, caso contrário perderá sua dimensão, perderá o respeito ao leitor. Ferramenta usada de maneira correta… Trabalho profícuo.
Infelizmente muitos senhores que dela se apropriam não a veem assim, (me refiro a imprensa escrita), muitos engodos e desrespeito aos leitores, isso porque lhes falta um dos maiores atributos , a ética.
Ética, é “tudo que aborda os fundamentos da moral”
Um matutino, ou vespertino que seja, que não siga os ditames da ética, “afunda” seus atributos morais. Passa a ser uma ferramenta coberta de ferrugem. Pode percorrer ele várias “estradas”, mas se em seu caminho lançou alguma pedra que o incomodava, sua credibilidade zerada se faz.
Um jornal pode fechar suas portas, ou páginas, mas de maneira correta, ética e respeitosa. Nem tudo corre como se deseja, temos que entender.
O leitor, em especial os assinantes não podem ser pegos de surpresa. Justo é, que se algo está “despencando”, urge uma atitude, mas sempre respeitando os leitores e aqueles que dão alma , que dão vida ao jornal ou revista que seja, que são seus “trabalhadores”: seus jornalistas, seus impressores, seus fotógrafos , seus empacotadores, aqueles que ainda com o dia sem o nascer do sol fazem as entregas, entre muitos outros. Não podem ser descartados como papel velho.
Um jornal, revista e afins mesmo que pífios sejam, não podem bater a porta na cara dos leitores. Necessário se faz com o devido respeito, a devida ética noticiando com antecedência sua retirada. Fugir de que? Infelizmente a “imprensa” que assim se comporta ,que nem posso chamar de marrom, porque não é, mas é cinza…estranho.
Outro detalhe, o colunista que posterga o jornal que lhe deu abertura e corre atrás de outros bens , ou de uma imprensa sem ética, sem ética o será.
Araraquara possui um jornal, O Imparcial que caminha há mais de cem anos com duas pernas, em não sendo possível, caminha com uma, mas caminha. Isso se chama respeito, se chama ética.
Não é balcão de negócios. Muito embora ninguém viva de brisa. Mas de uma brisa leve, não contundente.
O que falta em muitos casos é profissionalismo, na mais correta das expressões. É respeito ou “outro.” Jornalismo e ética “ações” que deverão sempre acontecer agregadas.
(O dia em que não lutar pela preservação da ética, inclusive a que me cabe, terei “desencaminhado” meu caráter e banalizado minha história).

Últimos Vídeos

Carregando...

Charge

Publicidade

Publicidade

Arquivos

Publicidade