Selecione a página

A importância de bons gestores

A importância de bons gestores

Por Alessio Canonice

Como já passaram oito meses do governo do presidente Jair Bolsonaro, reinam algumas expectativas por parte de seus simpatizantes, porém, dá para se perceber algumas polêmicas, envolvendo declarações do atual chefe de Estado, mobilizando a atenção da opinião pública em termos de Brasil.

Há de se ressaltar que não foi exatamente uma surpresa, porque referidas declarações já vinham acontecendo ao longo de vários dias, levando em consideração o fato de que as eleições ocorreram no ano passado, portanto, achamos muito cedo para certas iniciativas do presidente Jair Bolsonaro e que não vêm ao encontro de milhões de brasileiros.

Dessa forma, como o histórico de Bolsonaro já sinalizava sua condição de político e de vida pública poderia se exceder nos comentários e foi exatamente o que aconteceu em público como principal mandatário da Nação.

Na semana que se findou, parece-nos que o presidente deu algumas declarações favoráveis de entendimento no que tange ao cargo máximo que ocupa, a fim de contornar algumas incompatíveis, tanto por parte de quem votou nele, como também por parte de quem não votou, tanto é que a sua aprovação vem sendo aumentada, às vezes, oscilando para mais e para menos à medida em que os dias se sucedem.

Sérgio Moro, ministro da Justiça e da Segurança Pública, durante solenidade de lançamento do projeto “Em frente Brasil”, uma série de ações em prol da segurança que, inicialmente, será testada em projeto-piloto, em cinco cidades brasileiras, será um feito memorável e que deverá ter o apoio da maioria dos brasileiros.

Que esse plano-piloto, seja o marco de novos tempos, através do Ministério da Justiça, tendo à frente o referido ministro, considerado um patrimônio Nacional, diante dos serviços prestados, quando juiz federal junto a Operação Lava Jato com absoluto sucesso nessa árdua missão.

Bolsonaro, por sua vez, reconheceu na cerimônia, onde também outros ministros prestaram suas homenagens ao ministro num momento certo, oportuno e que não poderia ser diferente, à vista de certas situações que exigiam o feito dessa realização histórica e que será reconhecida por todos que desejam um país se desenvolvendo em todos os aspectos da vida pública.

A presença de Moro no governo federal é um de seus pilares de sustentação, até mesmo política e administrativa, embora não se saiba se a intenção de moro é disputar o Palácio do Planalto, mas tudo é possível, já que o ex-ministro e ex-chefe do Supremo Tribunal Federal, Joaquim Barbosa, também foi citado a disputar a presidência da República.

Muitos eleitores certamente confirmaram seu voto para eleger Bolsonaro, devido a presença do então juiz Sérgio Moro em sua campanha eleitoral, já que Moro se tornou o símbolo da luta contra a corrupção e a impunidade, além de contar com a larga credibilidade junto à população do país inteiro.

Mesmo assim, e com o fim do processo eleitoral, manifestações se verificam, dando apoio à Lava Jato e agora ao ministro da Justiça, às vezes, vítima de polêmicas, mas firme nas suas decisões, partindo do princípio de que ele, ministro, segue em frente pelo que pensa e não pelo que os outros pensam, nem mesmo pelo que pensa o atual presidente da República.

Guedes, por exemplo, conseguiu levar a frente a reforma da Previdência Social, essencial para o equilíbrio econômico e Moro vem buscando providências para combater a violência e principalmente o crime organizado, um mal que assola o Brasil e que desde há muito se instalou no país, amedrontando famílias que vivem tranqüilas em seus lares.

Tomara que essas medidas sejam colocadas em prática na Amazônia, punindo com todo rigor os acusados de atearem fogo na nossa floresta, o maior patrimônio ambiental do Brasil e que já se revelou perante o próprio mundo.

Últimos Vídeos

Carregando...

Charge

Publicidade

Publicidade

Arquivos

Publicidade